Novidade: Local de oferta no Perfil Temático

A última atualização do Mercadoedu traz para o Perfil Temático, a possibilidade de analisar um local de oferta específico. O destaque desta ferramenta é devido à simplicidade de parametrização, riqueza de dados e combinações possíveis que permitem relatórios completos. Com essa nova funcionalidade podemos analisar os dados de crescimento, formas de ingressos, porcentual entre modalidades e uma série de outras informações de cada local de oferta.

Por exemplo:

1. Selecione a IES que deseja analisar na busca principal:

2. Depois de ser redirecionado para a perfil da IES, são apresentadas as novas opções de filtro no menu principal do perfil, basta clicar em “Ir para um local de oferta:

Após selecionar o local de oferta desejado você pode analisar o perfil temático desde local separadamente do perfil temático geral da IES.

Por enquanto é isso,  boa análise!

Nome dos cursos no relatório de CPC

O relatóriao de CPC é calculado a partir da nota ENADE e uma série de outros componentes. Seus dados são analisados apenas por área do curso, e a partir de 2015 é possível distingui-los por curso.

Muitas vezes temos dúvidas de como gerar o relatório de CPC de forma a conhecer o nome do curso. Nesse tutorial vamos esclarecer como vincular os cursos do Enade e os cursos do Censo. Dessa forma será possível dar mais significado ao dados, integrando as informações acadêmicas do CPC com as informações de mercado do Censo da Educação Superior.

Primeiro iremos verificar o código do curso de graduação* para depois obter o nome do curso.

No formulário avançado usaremos as métricas CPC Contínuo e CPC Faixa. É possível usar apenas uma métrica, porém como queremos este relatório completo, deixaremos as duas.

Suas métricas ficarão assim:

O indicador de CPC avalia os cursos a cada três ano, ou seja os cursos avaliados em 2018 foram avaliando anteriormente só em 2015.

Nas dimensões é preciso selecionar Código do curso de graduação, assim será possível saber o código do curso que, posteriormente, nos possibilitará conhecer o nome do curso, modalidade, grau e outras dimensões referentes a curso.

Neste exemplo estamos restringindo apenas pela cidade de Porto Alegre.

O resultado do relatório será a nota CPC de todos os cursos avaliados em Porto Alegre, via código do curso de graduação.

Exemplo de relatório de CPC em Porto Alegre.

Nome do Curso e outras dimensões

Com os códigos de cursos de graduação gerados anteriormente no relatório de CPC, poderemos incluí-los como restrições de Código do curso em um novo relatório do formulário avançado. 

No exemplo abaixo usaremos a métrica de Total de alunos matriculados e nas dimensões deixaremos as principais dimensões referente a Curso.

Utilizamos as principais dimensões de curso, é possível incluir outras dimensões como Sigla da IES, Nome da IES.

As suas restrições deverão ficar  assim:

Perceba que são os cinco primeiros códigos do curso de graduação do nosso relatório de CPC

Desta forma você consegue saber exatamente de qual curso a nota CPC está se referindo.

*Os cursos que não tiveram pelos menos dois estudantes concluintes participantes não têm seu CPC calculado. 

Boa analise!
Até a próxima

 

 

 

 

Penetração do Ensino no Formulário Avançado

O indicador de penetração do ensino informa a porcentagem de alunos dentro do target (população) de 18 a 24 anos. Esse indicador é ideal para analisar a quantidade de alunos frente a população de determinada idade.

Já disponível nos relatórios predefinidos com o target de 18 a 24 anos, é possível gerar esse indicador no formulário avançado com outra faixa etária e analisar os resultados para cada métrica. O indicador de penetração do ensino gera resultados para penetração bruta que se refere ao percentual de alunos matriculados dentro do target, e a penetração líquida  que é o percentual de alunos na faixa etária indicada independente de sua situação de ensino dentro do target indicado.

Para criar um novo relatório, basta clicar no ícone “Relatórios” no menu à esquerda da ferramenta. Você será direcionado ao formulário avançado do ensino superior. Lembrando que:

Métricas – É o resultado numérico esperado para a consulta. As métricas (primárias) são dados diretamente ligados à educação. Para gerarmos o relatório de penetração do ensino usaremos as seguintes métricas: Total de alunos matriculados, Faixa etária (25 – 29) e Faixa etária (30 – 34), métricas que se encontram sob o grupo “Aluno”. Você pode usar outra faixa etária bastando apenas seleciona-la.

Métricas secundárias – As métricas secundárias são referentes aos dados que não esta diretamente ligados à educação, como por exempo, informações demográficas. As métricas secundárias nos ajudarão com complementar nossas análises. Neste relatório usaremos as métricas de população por idade respectivamente com faixa etária, ou seja ao usar a faixa etária de 25 – 29 e faixa etária (30 -34) a métrica de população será população 25 a 29 anos de idade e população 30 a 34 anos de idade.

Suas métricas deverão ficar assim:

Métricas primarias e secundárias no formulário avançado

Neste relatório iremos criar três equações população target, penetração bruta e penetração líquida.

Equação Penetração Target

Na equação de população target iremos somar as duas métricas de população, assim saberemos o target total das idades selecionadas.

A equação da métrica população target é a soma das métricas População de 25 a 29 anos de idade com População de 30 a 34 anos de idade.

Equação Penetração Bruta

A equação de penetração bruta sera a métrica de Total de alunos matriculados  x 100 e dividiremos por nosso target total. Como temos a opção de percentual nas opções avançadas multiplicamos direto por esta função, deixamos o sufixo porcentagem e duas casa decimais e a opção de arrendondar com Não.

Na equação de penetração bruta multiplicamos a métrica Total de alunos por 100 usando a opção de Percentual nas opções avançadas.

Equação Penetração Líquida

A equação de penetração líquida é feita com a faixa etária selecionada, nesta equação somaremos (faixa  etária (25 – 29) + faixa etária (30 – 34) e dividiremos por nosso target total, também colocaremos o sufixo de porcentagem e deixaremos duas casas decimais.

É importante lembrar de colocar a soma das faixas etárias em parenteses, a opção de percentual deve estar marcado com Sim.

Dimensões – Nesse campo é definida a forma com que os dados serão apresentados. Você pode selecionar quantas dimensões forem necessárias em seu relatório. Como inserimos métricas secundárias nossas dimensões ficam limitadas apenas até município, ou seja é possível inserir dimensões de Estado, Cidade e Mesorregião.

Restrições – É onde você informa condições para limitar sua consulta de acordo com os seus interesses e com a informação desejada. Neste caso iremos restringir apenas pela cidade de Porto Alegre.

O resultado desse relatório será uma análise completa que você define como preferir com o formulário avançado.

Exemplo de penetração do ensino de Porto Alegre com target de 25 a 34 anos.

Em Porto Alegre 49,60 % dos alunos matriculados representam o target total,  já 30,02 % dos alunos com a mesma faixa etária vinculados em qualquer situação representam o target total.

Boa análise!