Análise do Ensino Superior 2020: Disponível para download!

 

Está disponível para consulta a  nossa ANÁLISE DO ENSINO SUPERIOR 2020! 📊
O documento traz os principais números do setor, incluindo os microdados do Censo 2019 divulgados no último mês.

Analise os números totais de alunos matriculados, quais as IES com o maior número de ingressos, a porcentagem de alunos em cada modalidade de ensino, entre outros indicadores.

Lembrando que os dados do Censup 2019 estão disponíveis para consulta em nossa plataforma desde o dia 23 de Outubro.

Clique AQUI para acessar o formulário e baixar os dados gratuitamente.

Relembrando Relatórios

O Censo da Educação Superior 2019 já esta disponível no Mercadoedu, e estar atualizado é indispensável para ter êxito em suas análises. Neste tutorial veremos alguns dos relatórios mais utilizados para estar preparado para essa nova edição do CENSUP. 

Para criar um novo relatório, basta clicar no ícone “Relatórios” no menu à esquerda da ferramenta. Você será direcionado ao formulário avançado do ensino superior.

Lembrando que:

Métricas – É o resultado numérico esperado para a consulta. As métricas (primárias) são dados diretamente ligados à educação.

Métricas secundárias – As métricas secundárias são referentes aos dados que não esta diretamente ligados à educação, como por exemplo, informações demográficas.

Equações – Nas equações você pode criar indicadores compostos, permitindo uma relação matemática entre as métricas do relatório de acordo com as necessidades do índice a ser gerado.

Dimensões – Nesse campo é definida a forma com que os dados serão apresentados. Você pode selecionar quantas dimensões forem necessárias em seu relatório. Ao inserir métricas secundárias as dimensões ficam limitadas apenas até município, ou seja é possível inserir dimensões de Estado, Cidade e Mesorregião.

Restrições – É onde você informa condições para limitar sua consulta de acordo com os seus interesses e com a informação desejada.

Relatórios

  • Matriculados – O relatório de Matriculados irá informar o número de alunos matriculados no cenário que você definir ao gerar o relatório. Os alunos matriculados são todos aqueles que, na data de referência do Censo da Educação Superior, estavam na situação “Cursando” ou na situação “Formado”, seja qual for o ano de ingresso no curso.
Neste exemplo dimensionamos apenas por Nome da IES na cidade de São Paulo
Resultado do relatório nível Brasil por Sigla da IES, Nome do curso e Modalidade
  • Ingressos – O relatório de Ingressos informa o total de alunos ingressos no ano do Censo por processos seletivos ou qualquer outro meio de ingresso, no cenário definido ao gerar o relatório. Lembrando que o número de ingressos considera todos os alunos que efetivaram a sua primeira matrícula no curso no ano do Censo. Se ao longo do ano eles evadiram ou mudaram seu vínculo com a IES de qualquer maneira, permanecem sendo ingressos naquele ano. Ou seja, a situação deles ao longo do ano não altera o fato de serem alunos ingressos.

A novidade neste tutorial é para as métricas de 1º semestre e 2º semestre que informa o quantidade de aluno ingressos via processo seletivo mais outro meio por semestre.

Total de ingresso via processo seletivo e outro meio e ingressos por semestre
  • Enade – O conceito Enade avalia o desempenho dos estudantes na prova do Enade. As divulgações são anuais, porém as áreas de avaliação são distribuídas ao longo dos três anos do Ciclo Avaliativo. No formulário avançado podemos analisar inúmeras formas como por exemplo: Enade Faixa e Enade Contínuo, Total de alunos, Percentual de alunos participantes.
O enade contínuo informa a nota exata obtida, já o enade faixa arredonda para faixa mais próxima

Ao inserir só métricas referentes a alunos no formulário do enade  as dimensões do questionário enade ficam disponíveis possibilitando gerar o perfil dos alunos que realizaram a prova. 

 

Concluímos que entender os formulários fará muita diferença na hora de criar novos relatório nesta edição de 2019 e com isso criar estratégias para o sucesso da sua IES.

Boa análise!
Até a próxima.

 

Análise do Ensino Superior 2019: Disponível para download!

Quer ter acesso aos principais dados do ensino superior brasileiro?

Já está disponível a nossa ANÁLISE DO ENSINO SUPERIOR 2019! O documento traz o levantamento dos principais números do setor, incluindo os microdados do Censup 2018 divulgados recentemente.

 

Analise os números totais de alunos matriculados, quais as IES com o maior número de ingressos, a porcentagem de alunos em cada modalidade de ensino, entre outros diversos indicadores.

Clique AQUI e preencha o nosso formulário para fazer o download gratuito. 😉

Inteligência Competitiva nas IES e os Microdados do CENSUP

O primeiro Censo da Educação Superior foi apurado e publicado em 1995. De lá para cá, muitas instituições passaram a utilizar estes dados nos seus processos decisórios. Outras tantas, ainda hoje, não o fazem. Seja por desconhecer o Censo ou pela dificuldade de manipulação das informações sem uma ferramenta adequada, é fato que as IES que ainda não utilizam o CENSUP como acessório à sua tomada de decisão, estão em desvantagem no mercado.
   O CENSUP, que é norteador para as políticas públicas que objetivam o ensino superior, é também um rico campo para alimentar os indicadores de inteligência competitiva das IES. Através dos microdados, disponibilizados por download na página do INEP, estão acessíveis os dados referentes aos ALUNOS (que vão desde o curso frequentado até o tipo de financiamento que esse aluno possui), IES, DOCENTES e CURSOS de todas as instituições de ensino superior do Brasil. Não precisamos ser muito imaginativos para vislumbrar as informações que podem ser geradas através dos cruzamentos possíveis.
   Ao consolidar os dados, fica à disposição o número de alunos matriculados e ingressos em cada curso de cada instituição do país; o número de alunos com financiamento e em cada tipo de financiamento; o número de mestres e doutores em cada IES; o número de alunos que abandonaram seus cursos. Essas são apenas algumas das possibilidades, mas já conseguimos através delas, subsídio para criar estudos como os de market share e evasão. Ainda podemos ampliar essas possibilidades, à medida que relacionamos a base do Censo da Educação Superior com outras bases disponíveis, como CPC, ENADE, RAIS, Censo Demográfico e o Censo Escolar. Também há possibilidade de, complementando os dados das IES com o endereço, georreferenciar essas informações, e termos uma visualização territorial das totalizações.

   Contudo, o CENSUP não é para amadores. A complexidade exigida na modelagem, higienização das bases e no cálculo dos próprios indicadores, praticamente impõe uma ferramenta específica. Há um grande volume de dados em cada ano divulgado e para ter uma série histórica, que possibilite entender a evolução dos números, será necessário mais de uma edição do Censo. Isso aumenta consideravelmente esse volume. Em outras palavras, não é o tipo de coisa que possa ser feita no Excel sem que você abra mão de uma quantidade muito grande de informações.

   Sobre o investimento em uma ferramenta específica, podemos dizer que é válido e pequeno quando levamos em conta as possibilidades de análise e a quantidade de insumos disponibilizados ao gestor. Decisões sobre expansão, novos polos de apoio presencial, abertura ou não de um novo curso, têm mais chances de obterem sucesso quando subsidiadas por uma observação atenta desses números. Então, basta munir-se de uma boa ferramenta, servir uma xícara de café e debruçar-se sobre eles.

Leonardo Alves Labres é diretor de marketing e cocriador do MercadoEdu. Trabalha com os dados públicos de educação desde 2011 e atende algumas das maiores instituições privadas do País. O www.mercadoedu.com.br é um BI on-line que disponibiliza o Censo da Educação Superior, entre outros dados, às IES .