A expansão do EAD em números

Desde a popularização do acesso à internet banda larga, temos acompanhado uma migração de serviços para o ambiente virtual. Foi assim com os bancos, com o comércio, com o mercado musical e não foi diferente com o setor educacional. Este, tem apresentado ano após ano, expressivo aumento do número de alunos no EAD. 

A modalidade é impulsionada pela praticidade, preço competitivo e a conveniência de reduzir a frequência de deslocamento dos alunos até a universidade.

Como sabemos, o mercado de educação é rico em dados públicos como nenhum outro setor. É verdade que, devido ao volume e formato dos dados, há uma certa dificuldade para transformá-los em informação relevante. Mas ainda assim, são bases imprescindíveis para entendermos os desafios e tendências na educação brasileira.

Neste artigo, vamos abordar a expansão do EAD a partir dos números do setor, buscando entender as razões e ações que impulsionam seus resultados, para identificar as tendências que se colocarão daqui pra frente.

 

Crescimento de ingressos e matriculados no setor privado

O mercado de graduação EAD tem apresentado crescimento ano após ano. Em alguns períodos, com um pouco mais de força do que em outros, mas mostra aquecimento e muitas condições de expansão. No último ano, com o surgimento da pandemia do novo coronavírus, essa condição se tornou ainda mais abrangente e imprescindível.

De 2017 a 2019 registramos crescimento de 44,06% nas matrículas da graduação a distância, alcançando o marco de 2.292.207 alunos em 2019. No mesmo período, o score de ingressos chegou a 1.559.725 novos estudantes no mesmo ano, resultando em um aumento de 58,10% em relação a 2017. 

Crescimento de matriculados no EAD de 2017 e 2019 no setor privado – Clique na imagem para acessar o relatório completo
Crescimento de ingressos no EAD de 2017 a 2019 no setor privado – Clique na imagem para acessar o relatório completo

Ainda podemos ressaltar a concentração de estudantes nas grandes instituições. Das matrículas contabilizadas em 2019, 78,80% estavam vinculadas a apenas 10 IES. Em 2018, esta fatia era de 76,38%. Veja abaixo os rankings dos matriculados nos anos de 2018 e 2019. 

Ranking de matriculados no EAD, de 2018 e 2019 – Clique na imagem para acessar o relatório completo

Vale lembrar que no ano de 2017, foi marcado pelo anúncio do novo marco regulatório (Decreto 9.235, de 15 de dezembro de 2017) para credenciamento de instituições e oferta de cursos de graduação EAD. Bem recebido pelo setor, o marco apresentou como principal mudança a desburocratização para a abertura de polos. Na prática, instituições já credenciadas para EAD começaram a criar polos por ato próprio, respeitando os limites quantitativos vinculados ao conceito institucional.

Essas alterações influenciaram os resultados do mercado e a maior oferta é uma das razões para o crescimento do EAD de lá pra cá. 

 

Crescimento do EAD nas regiões e os cursos mais procurados no setor privado

Regionalmente, as matrículas estão distribuídas majoritariamente na região Sudeste, com quase 40% do total, seguida pelas regiões Sul, Nordeste, Norte e Centro-oeste. Nos estados, São Paulo é o lugar com maior número de matriculados (mais de 20% do total nacional) e os 6 primeiros pertencem as regiões sul ou sudeste.

Matriculados no EAD por região – Clique na imagem para acessar o relatório completo

Entre os cursos com maior número de estudantes na modalidade, destacam-se em 2019 a graduação em Pedagogia, com 13.578 matriculados e 289.307 ingressos. Um crescimento de 36,30% dos matriculados em relação ao ano anterior. 

Logo após, temos os cursos de Letras, Administração, Ciências Contábeis e Gestão de Recursos Humanos. 

Cursos mais procurados em 2019 na modalidade EAD – Clique na imagem para acessar o relatório completo

Dados educacionais no pós-pandemia

Ainda é cedo para trazer os números oficiais a respeito das mudanças causadas pela covid-19 no mercado EAD. Mesmo assim, é notável como a atual crise sanitária só fez acelerar ainda mais as mudanças que já vinham sendo implementadas.

Porém, se por um lado as IES têm hoje maior liberdade para expandir a atuação, também é verdade que a concorrência ficou mais acirrada. Agora, mais do que nunca, será necessário um cuidado maior no planejamento da expansão, possibilitando condições melhores ao aluno. Com maior disputa, os preços tendem a ficar mais atraentes e as instituições devem buscar se diferenciar pela qualidade e pela ampliação do portfólio de serviços.

Como dissemos lá no início, o mercado de educação é rico em dados públicos como nenhum outro setor. Nesse sentido, o Mercadoedu é uma plataforma que trabalha na otimização dessas análises, realizando o trabalho de extração, mineração e organização desses dados, de maneira a facilitar o trabalho dos gestores.Em uma única ferramenta, os dados da educação podem ser consultados de maneira rápida e intuitiva, possibilitando a construção de relatórios e dashboards em apenas alguns segundos. Analisando e monitorando os dados da sua instituição, do mercado EAD, e também da concorrência, você estará preparado para tomar decisões mais assertivas de acordo com as demandas do mercado.

One thought on “A expansão do EAD em números

Leave a Reply